Campeonato Mundial de Ciclismo em Estrada de 2020

Postado por: Marcio Kopp

Anna van der Breggen é ouro na crono individual Feminino

Do Bike Magazine – Foto de divulgação UCI

Depois de ficar quatro vezes com o título de vice-campeã, finalmente a holandesa Anna van der Breggen conquistou a medalha de ouro na prova de crono individual do Campeonato Mundial de Ciclismo. Nesta quarta-feira, em Ímola, na Itália, Van der Breggen completou os 31,7km em 40min20s a uma velocidade média de 47,17km/h.

TOP 5
1 Anna van der Breggen (Holanda) – 40min20s
2 Marlen Reusser (Suíça) – a 16s
3 Ellen van Dijk (Holanda) – a 31s
4 Lisa Brennauer (Alemanha) – a 45s
5 Grace Brown (Austrália) – a 1:01s

Ganna conquista 1º ouro italiano no contrarrelógio Masculino

Do Bike Magazine – Foto de divulgação UCI

Filippo Ganna conquistou nesta sexta-feira (25 de setembro) o primeiro título mundial de contrarrelógio para a Itália. O italiano da equipe Ineos venceu a disputa em Ímola, na Itália, com o tempo de 35min54s no percurso de 31,7 km. Com uma média horária de 53 km/h, o novo campeão mundial foi 27 segundos mais rápido do que o segundo colocado, o belga Wout Van Aert. O suíço Stefan Küng foi o 3º, a 30 segundos.

TOP 5
1 Filippo Ganna (Itália) 0:35:54
2 Wout van Aert (Bélgica) 0:00:27
3 Stefan Küng (Suíça) 0:00:30
4 Geraint Thomas (Grã-Bretanha) 0:00:37
5 Rohan Dennis (Austrália) 0:00:40

Anna van der Breggen é bicampeã na estrada

Do Bike Magazine – Foto de divulgação UCI

Anna van der Breggen conquistou para a Holanda o quarto título mundial consecutivo na corrida do ciclismo de estrada feminino neste sábado (26 de setembro), em Ímola, na Itália. Este foi seu segundo título mundial em três dias, depois de ter vencido o contrarrelógio na quinta-feira, feito que não acontecia desde que a francesa Jeannie Longo conquistou os dois títulos em 1995.
“Foi uma corrida muito difícil, com subidas muito duras. Na penúltima volta eu estava me sentindo forte e simplesmente fui em frente. Achei que na última volta todas estariam cansadas e que seria difícil fazer a diferença nas subidas”, disse a campeã. “A temporada tem sido incrível até agora. É uma corrida atrás da outro, mas se você está em forma, também é uma coisa boa. Estou muito cansada agora, mas a temporada até agora tem sido muito boa para mim.”
A corrida feminina teve percurso de 143 km, com cinco voltas em um circuito de 28 km, com largada e chegada no autódromo, e contou com duas subidas íngremes em cada circuito – a Mazzolano tinha 2,2 km com uma inclinação média de 7% e inclinações máximas de 11%, e o Cima Gallisterna, com 2,3 km com inclinação média de 7% e máxima de 14%, em um total de 2.800 metros de escalada.
TOP 10
1 Anna van der Breggen (Holanda) 4:09:57
2 Annemiek van Vleuten (Holanda) 0:01:20
3 Elisa Longo Borgini (Itália) m.t.
4 Marianne Vos (Holanda) 0:02:01
5 Liane Lippert (Alemanha) m.t.
6 Elizabeth Deignan (Grã-Bretanha) m.t.
7 Katarzyna Niewiadoma (Polônia) m.t.
8 Cecilie Uttrup Ludwig (Dinamarca) 0:02:41
9 Lisa Brennauer (Alemanha) 0:03:08
10 Marlen Reusser (Suíça) m.t.

Julian Alaphilippe é o campeão

Do Bike Magazine – Foto de divulgação UCI

Julian Alaphilippe conquistou neste domingo (27 de setembro) a camisa arco-íris de campeão mundial de ciclismo de estrada em Imola, na Itália, depois de um ataque bem calculado que começou a 12 km da chegada. O francês acelerou na subida final do Cima Gallisterna, abriu vantagem de pouco mais de 10 segundos sobre o grupo perseguidor e segurou a liderança.
No sprint pelo 2º lugar, o belga Wout Van Aert venceu o suíço Marc Hirschi, enquanto o polonês Michal Kwiatkowski teve que se contentar com o quarto lugar. O pódio do Mundial, assim, recebeu três nomes que se destacaram no recém-encerrado Tour de France.
“Um sonho da minha carreira. Quero agradecer a todos os meus companheiros de equipe que acreditaram em mim, todos fizeram um ótimo trabalho. Já estive tão perto e nunca subi no pódio. Vim com muita ambição e foi um dia de sonho para mim”, comemorou Alaphilippe, que, no Tour de France, venceu a 2ª etapa, vestiu a camisa amarela mas, penalizado na 5ª etapa por causa de abastecimento irregular, acabou perdendo suas chances.
TOP 10
1 Julian Alaphilppe (França) 6:38:34
2 Wout Van Aert (Bélgica) 0:00:24
3 Marc Hirschi (Suíça) m.t.
4 Michal Kwiatkowski (Polônia) m.t.
5 Jakob Fuglsang (Dinamarca) m.t.
6 Primoz Roglic (Eslovênia) m.t.
7 Michael Matthews (Austrália) 0:00:53
8 Alejandro Valverde (Espanha) m.t.
9 Max Schachmann (Alemanha) m.t.
10 Damiano Caruso (Itália) m.t.

Compartilhe esta postagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Abrir Chat
Precisa de Ajuda?
Olá, Podemos ajudar?